Trabalho escravo na produção de carvão será abordado na CDH.

O churrasco de domingo pode estar sendo feito com carvão fruto de exploração de trabalho escravo e trabalho infantil.
11/02/2014 17:55

Compartilhar:

 


A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, da Cidadania, da Participação e das Questões Sociais (CDH) reuniu-se nesta terça-feira, 11/2. Dentre os itens constantes da pauta, foram aprovados dois requerimentos do presidente da CDH, deputado Adriano Diogo (PT).

Um deles visa colher depoimentos e dados referentes aos trabalhadores resgatados em condições análogas à escravidão em carvoarias no interior paulista, mais especificamente nas cidades de Pedra Bela, Joanópolis e Piracaia. Para tanto, foi requerido convite a auditores do Ministério do Trabalho e Emprego, ao agente responsável pela operação da Polícia Rodoviária Federal, ao agente do Ministério Público do Trabalho e aos diretores da empresa Carvão Cacique, sediada em Bragança Paulista. O deputado Carlos Bezerra Jr. (PSDB) elogiou a iniciativa, e lembrou que 80% do carvão consumido na cidade de São Paulo vem dessa região.

O outro requerimento convida o delegado Licurgo Nunes Costa, do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter-2, de Campinas), o comandante do 47º Batalhão de Polícia de Campinas, Hudson Camilli, e o corregedor responsável pela apuração dos homicídios ocorridos em Campinas em 13/1/2014.

Voltar